'Governadores nunca estiveram tão unidos', diz Doria em camarote de Witzel na Sapucaí

Sete escolas desfilam na avenida do samba neste domingo (23): Estácio, Viradouro, Mangueira, Tuiuti, Grande Rio, Ilha e Portela.

Dória prestigia carnaval do Rio O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que nunca viu os governadores do país "tão unidos".

"Devemos muito ao presidente Bolsonaro, às agressões", disse o político durante entrevista no camarote do governo do Rio de Janeiro, na Sapucaí, neste domingo (23).

O Estado do Rio é governado por Wilson Witzel (PSC).

Sete escolas desfilam na avenida do samba nesta noite: Estácio, Viradouro, Mangueira, Tuiuti, Grande Rio, Ilha e Portela. Doria também criticou o presidente Jair Bolsonaro por suas declarações sobre a morte do do miliciano e ex-capitão da Polícia Militar do Rio de Janeiro, Adriano Nóbrega.

Ele morreu na Bahia, numa operação realizada pela polícia do Estado em parceria com a polícia do Rio de Janeiro.

Bolsonaro disse que pediu a realização de uma perícia independente da morte do miliciano - a Secretaria de Segurança Pública da Bahia afirma que ele foi morto após reagir, enquanto Bolsonaro disse que quem matou Adriano foi a PM baiana. "Fazer uma acusação dessas, sem provas, é uma leviandade.

Não pode", disse o governador paulista sobre declarações de Bolsonaro.

"Nós precisamos de paz no Brasil", afirmou.

O Estado da Bahia é governado por Rui Costa (PT).

Categoria:Política